O Encontro

Vou confessar que torço pra que aconteça sempre desse jeito, mas sempre desse jeito que se costumam idealizar. Seja numa festa, seja numa noite na caminhada na praia, seja sentado numa lanchonete favorita. Sem nenhuma pretensão algo os envolve e começa aquele papo, também desprentencioso, e que logo poderá tornar-se especial. Não é a toa que essa idealização gera tanto fascínio. No filme “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças” não somente acontece, como acontece duas vezes com o mesmo casal. Ambas de forma tão espontânea e especial. Mas tomo cuidado para não me iludir. Acredito que espontaneidade e premeditação não andam juntos. É espontâneo exatamente porque não se deve programar, e torna-se especial exatamente porque é espontâneo. Como um bonito gesto de carinho espontâneo de um criança que o beija a face, um encontro como esse é um beijo a vida, vida essa que torna-se especial a cada novo caminho traçado, a cada novo lugar visitado, a cada nova boca beijada, a cada nova experiência vivida, especialmente aquela experiência não programada, especialmente aquele encontro.

O Encontro

Olhar

Não é um tema novo, mas me enche bastante os olhos. O amor, a paixão, ou seja, todos os sentimentos agradáveis ao coração começa primeiro no olhar, no simples ato de olhar. Olhos como janelas da alma é um clichê mais que certo. Mario Quintana finaliza um lindo poema ao dizer que “quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação”. Perfeito. Sheakspeare também diz: “Entender com os olhos é um atributo da fina sutileza do amor”. Perfeito também. Posso discorrer por horas; mal sei que pra ela bastaria aquele olhar. Digo muito e entendo muito em um sentido que dispensa explicações, mas que só acontece quando há a sintonia. Deve ser essa sutileza que procuro ao olhar nos olhos dela. Sou apaixonado pelo olhar.

Olhar

Aos Pais Ausentes

(texto que escrevi para o convite de minha formatura)

A partida sempre é dolorosa, ainda mais quando esperamos que sua presença seja eterna ao nosso lado. Muda nossas vidas por completo. Temos que agora adaptar-se a não ter aquele pai ou mãe ao seu lado. A mão, que antes te amparava nos momentos de dificuldade, agora não existe mais, pelo menos não do jeito que queríamos, porque ainda nos toca em nossos corações, como um vento frio que sopra no meio da noite. O coração aperta e as lágrimas descem, como se elas pudessem dizer algo a eles, assim como descem nesse exato momento que escrevo essas palavras. O que resta a mim? Prefiro não ficar triste. Se amamos mesmo, levaremos somente momentos de felicidade, que completam nosso dia de uma forma mais alegre e esperançosa. Se somos o que somos, devemos somente a eles, genética incondicional, assim como foi seu amor por nós. Amamos e sempre amaremos independente da distância física e temporal. Não somos eternos, mas eterno sempre vai ser seu amor por nós, filhos que sentem saudades.

 

Aos Pais Ausentes

Lágrimas de Felicidade

Todo fim de fase deve ser encerrado com alegria, independente do saldo ao final dela. Digo isso para a infância, adolescência, namoro, trabalho, até mesmo casamento. No meu caso, experimento-o no término do meu curso. Acabo de reunir com meus colegas (ou já seriam ex-colegas) de faculdade. Recebo meu convite de formatura e vejo cada foto, cada sorriso, e recordo-me de cada momento. Cada momento triste é revivido por mim com o mesmo sorriso que cada momento de felicidade me proporcionou. E para minha surpresa, expressado também em lágrimas, talvez expressão maior de sentimento de alegria. E minha mãe sabe bem disso, pois foi assim também ao recebê-lo em suas lindas mãos. Como se essas lágrimas tirassem todo o peso de minha mãe nesses anos de batalha, como se fossem palavras de agradecimento a cada companheiro de longa viagem. Gabriel Garcia Marquez uma vez disse que “a vida de uma pessoa não é o que lhe aconteceu, mas o que ela recorda e como  o recorda”, e, ao chorar com meus colegas e minha mãe, finalizo uma fase que nunca esquecerei, pois recordarei com muitas lágrimas… lágrimas de felicidade.

Lágrimas de Felicidade