O sentido da felicidade

Só assim mesmo para retornar de tanto tempo; necessitei forçar-me a compor essas palavras e, ainda por cima, em um tema mais que difícil. Pra mim felicidade não é apenas a ausência da tristeza, vale mais que isso. Aquela criança abre um sorriso quando vê a folha cair na cabeça do velhinho; que bom que o velhinho ri por contribuir com aquele sorriso. O rapaz fica feliz com a promoção em seu emprego, a garota fica feliz quando ele nota seus três mínimos centimentros de corte de cabelo. Há quem me disse que a felicidade não existe; nunca estamos satisfeitos, queremos sempre algo que nunca temos, admiramos algo que nunca teremos; esse prazer estampado nesse sorriso é muitas vezes resultado de benfeitoria em nós mesmos, nunca nos outros. Talvez fazer algo de coração, por mais mínimo que seja, seja um bom caminho pra começar o dia. De preferência em que quem saia mais ganhando, na verdade, seja o outro. Se for um desconhecido então… parabéns! Talvez você tenha encontrado uma felicidade diferenciada. Uma felicidade que, por mais diferente de qualquer sentimento humano moderno, está muito mais ligado à aquela criança e àquele velhinho do que você possa imaginar. Pense nisso.

Anúncios
O sentido da felicidade

51 comentários sobre “O sentido da felicidade

  1. Nathi disse:

    vlw sua cronica me ajudou muito no trabalho da escola vc é d+ agr meu amigo tambem vai pegar a msm cronica para o trabalho vc ajuda muitas pessoas obg

  2. Tali disse:

    O meu sentido para felicidade ainda é, sentar com os idosos e conversar em uma praça qualquer, eles me transmitem algo diferente, e o aprendizado que só com muitos anos ou nem tantos conseguimos absorver. Nem todos posso dizer que aprendi, mais eles conseguiram tirar o melhor de mim, eles sempre conseguem.. danados kkkkkkkkkkk Amo essa felicidade.

    Parabéns!!!

  3. Karina disse:

    Pois estou fazendo um trabalho escolar e é sobre crônica e achei muito interessante suas crônicas, enfim preciso saber qual é seu sobrenome se ele é junto ou separado ?

  4. Bruna Abreu disse:

    Simplesmente amei! É bem isso, mts vezes nos prendemos no nosso mundinho, pensando que os outros são maus com a gente, mas que na verdade só precisávamos mudar o nosso jeito de ver as coisas, perceber que também há pessoas qué precisam de ti.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s