Lágrimas de Felicidade

Todo fim de fase deve ser encerrado com alegria, independente do saldo ao final dela. Digo isso para a infância, adolescência, namoro, trabalho, até mesmo casamento. No meu caso, experimento-o no término do meu curso. Acabo de reunir com meus colegas (ou já seriam ex-colegas) de faculdade. Recebo meu convite de formatura e vejo cada foto, cada sorriso, e recordo-me de cada momento. Cada momento triste é revivido por mim com o mesmo sorriso que cada momento de felicidade me proporcionou. E para minha surpresa, expressado também em lágrimas, talvez expressão maior de sentimento de alegria. E minha mãe sabe bem disso, pois foi assim também ao recebê-lo em suas lindas mãos. Como se essas lágrimas tirassem todo o peso de minha mãe nesses anos de batalha, como se fossem palavras de agradecimento a cada companheiro de longa viagem. Gabriel Garcia Marquez uma vez disse que “a vida de uma pessoa não é o que lhe aconteceu, mas o que ela recorda e como  o recorda”, e, ao chorar com meus colegas e minha mãe, finalizo uma fase que nunca esquecerei, pois recordarei com muitas lágrimas… lágrimas de felicidade.

Lágrimas de Felicidade