6 horas

Quanto tempo dura a vida? Seis horas. Somente isso que separa minha presença de sua eterna ausência. Seu músculo cardíaco morre e minha saudade perdura. Tem momentos que meu coração acelera, bem que poderia ser um excesso de você em mim. Cada aperto no peito nasce um gene daquele que me criou e me geriu. Sinto sua falta, pai, e isso não tem duração. Seis horas que durarão uma eternidade.

6 horas

Aos Pais Ausentes

(texto que escrevi para o convite de minha formatura)

A partida sempre é dolorosa, ainda mais quando esperamos que sua presença seja eterna ao nosso lado. Muda nossas vidas por completo. Temos que agora adaptar-se a não ter aquele pai ou mãe ao seu lado. A mão, que antes te amparava nos momentos de dificuldade, agora não existe mais, pelo menos não do jeito que queríamos, porque ainda nos toca em nossos corações, como um vento frio que sopra no meio da noite. O coração aperta e as lágrimas descem, como se elas pudessem dizer algo a eles, assim como descem nesse exato momento que escrevo essas palavras. O que resta a mim? Prefiro não ficar triste. Se amamos mesmo, levaremos somente momentos de felicidade, que completam nosso dia de uma forma mais alegre e esperançosa. Se somos o que somos, devemos somente a eles, genética incondicional, assim como foi seu amor por nós. Amamos e sempre amaremos independente da distância física e temporal. Não somos eternos, mas eterno sempre vai ser seu amor por nós, filhos que sentem saudades.

 

Aos Pais Ausentes